Aqui tem con-te-ú-do!

5 coisas bobas que atrapalham seu currículo - e sua recolocação.


Há um enorme conteúdo disponível para auxiliar quem busca recolocação profissional. Entretanto algumas pequenas coisas podem estar atrapalhando seu processo de busca por uma vaga. Deixo aqui apenas cinco dicas que podem ajudar muito. Se você tiver alguma dúvida, por favor deixe nos comentários e assim que possível escrevo um novo artigo para ajudar.


1. O nome do arquivo em anexo é ruim

Imagine a caixa postal de um selecionador: todos os dias são centenas de currículos recebidos e a grande maioria deles não foi solicitada. Quando o e-mail do selecionador cai em uma lista dessas que circulam pelas redes sociais, então, é um Deus nos acuda, uma avalanche de mensagens. Nós tentamos, evidentemente, organizar minimamente os currículos recebidos em subpastas ou em algum sistema de cadastro. Responda agora: qual dos anexos abaixo é mais provável que seja arquivado corretamente?



Óbvio, não? No primeiro caso, preciso abrir o CV, no segundo basta clicar em "Salvar Como". Isso sem contar que já recebi, por exemplo, um currículo de uma analista comercial intitulado "Anal Comercial.doc" e foi impossível não rir um pouquinho. Portanto, cuidado com o modo como salva seu currículo.


2. O objetivo não está claro

Suponha que estou com uma vaga aberta para uma determinada área de atuação - Assistente Financeiro, por exemplo - e tenho alguns currículos salvos no meu computador, em uma pasta intitulada "CVs Financeiro". Abro alguns CVs e me deparo com um currículo assim:



Honestamente, não sei o que este candidato (neste caso, candidata) deseja. Teria que gastar alguns minutos lendo o currículo e tentando entender se esta pessoa teria perfil para atuar como Assistente Financeiro, e provavelmente teria que fazer uma inferência, com base nas informações, se esta pessoa aceitaria uma posição no nível de assistente. Como o tempo urge, clico em outro arquivo e encontro o seguinte:



 Já sei para quem eu devo ligar primeiro, certo?


 3. Falta clareza nas informações de contato

Olha só que belezinha a formatação deste currículo abaixo:



O único problema é que simplesmente não havia nenhuma forma de contato com a pessoa que enviou o currículo! Claro que este é um caso extremo de esquecimento, mas é mais comum do que se imagina. Se o seu currículo não contém seu telefone, celular, e-mail, whatsapp, etc, ou se eles estão em um lugar "escondidinho", suas chances de ser prospectado diminuem.


Por outro lado, um cabeçalho simples pode resolver esse problema:



Simples, objetivo, e está tudo o que é necessário: nome, estado civil, idade, telefone fixo, telefone celular, endereço com bairro, cidade e e-mail. Você poderia ainda colocar um link para o seu perfil no LinkedIn para que o selecionador possa encontrar maiores informações ou contatos em comum.


4. Endereço de e-mail inadequado

Algumas pessoas usam uma conta de e-mail pessoal "engraçadinho". Não tenho absolutamente nada contra isso. O problema é que às vezes recebemos um currículo enviado por "paty.danadinha@..." ou "johnny.beringela@..." e, honestamente, além de queimar o filme logo de saída, dá um medinho de ser um anexo infectado ou malicioso (no sentido de ser vírus ou phishing, entendam bem).


Se você está procurando uma colocação, pode valer à pena criar um e-mail só para isso, mais sóbrio. Além do mais, isso diminui as suas chances de simplesmente ser considerado SPAM. Vai de "patricia.pereira@..." ou "joao.teixeira@..." que é melhor!


5. Pedir ao invés de oferecer

Por fim, um clássico. Tanto aqui no LinkedIn quanto nos e-mails que recebemos, é muito comum as pessoas pedirem uma oportunidade, explicar que estão passando necessidades, dizerem que têm filhos para criar ou que estão com dificuldades de pagar as contas. Qualquer ser humano que se preze sente compaixão por pessoas que estão passando por dificuldades e sente o desejo de ajudar. Por isso mesmo, não vou colocar aqui nenhum print de mensagem recebida, não me sentiria à vontade de usar a situação alheia como ilustração ao meu artigo.


Entretanto, por mais difícil que seja, é importante manter o profissionalismo e a frieza nesta hora. Lembre-se que o selecionador não só não lhe deve nenhum favor como ele ou ela também estão sendo pressionados neste processo de busca por um novo profissional. Aproveite o e-mail que está encaminhando ou a mensagem que está enviando para dizer o que você tem para oferecer à empresa que lhe contratar.


Veja que barato este exemplo de mensagem que recebemos junto com um currículo:



Você não ficou com vontade de entrar em contato com esse rapaz? A atitude positiva e bem humorada sempre terá mais efeito do que a negatividade. Não estou criticando de maneira nenhuma quem está em situação de desespero... mas nunca deixe sua angústia apagar aquilo que você tem de melhor para oferecer: você.


Boa Sorte, Grande Abraço!


(Publicado originalmente no LinkedIn em 2 de agosto de 2017)

Leituras recomendadas:



Livros!

Recomendamos:

Cometemos algum erro?

Ajude-nos a corrigir! 

Clique no abacaxi:

Abacaxi Icon - Amarelo

Cadastre-se e receba informação de qualidade sobre mercado de trabalho, carreira e emprego direto no seu e-mail.

Nós enviamos APENAS UM E-MAIL por semana, contendo todas as atualizações que você precisa para cuidar da sua vida profissional.

Nós também NÃO GOSTAMOS DE SPAM!

© 2023 por HBS.